AROMATERAPIA É ALTERNATIVA PARA CUIDAR DO BEBÊ DE FORMA NATURAL

 

Os óleos essenciais podem aumentar imunidade, reduzir insônia e tratar assaduras

Cuidar do corpo e da saúde é fundamental para garantir o bem-estar das mamães e dos bebês tanto no período gestacional quando no pós-parto. Mas nem sempre os medicamentos são as melhores opções, especialmente porque os remédios podem ter contra-indicações e acabar fazendo algum mal.

Uma alternativa nesses casos é a aromaterapia, técnica baseada na utilização de substâncias naturais bem concentradas extraídas de folhas, flores e até sementes de plantas aromáticas. Estas substâncias naturais são conhecidas como óleos essenciais que, além de proporcionar o aroma à planta, carregam consigo vitaminas, antibióticos e diversos componentes químicos capazes de aumentar a imunidade, proporcionar euforia, entusiasmo e até diminuir a ansiedade, insônia, tensão e estresse.

Os óleos podem ser usados tanto no ambiente da casa ou do quarto do bebê, e também para massageá-lo. “A aromaterapia proporciona uma sensação de aconchego e carinho para o bebê. É uma excelente alternativa para a mamãe que deseja evitar medicamentos quando os filhos apresentam constipação, dificuldade para dormir, imunidade baixa entre outros”, diz a aromaterapeuta Daiana Petry.

Quando utilizar a aromaterapia?

A aromaterapia pode ser utilizada para as mais diversas finalidades, de acordo com características de cada pessoa. E não há contra-indicação com relação a idade, desde que se tenha cuidado com o número de gotas que será utilizado no ambiente ou na hora da massagem. Até 1 ano, a orientação da aromaterapeuta é de que se utilize apenas duas gotas de óleo essencial.

Entre seus principais benefícios estão: combater as estrias que surgem na gravidez; no momento do parto ou logo após o nascimento da criança, para proporcionar um ambiente acolhedor; ou até mesmo para cuidar de problemas que surgem depois do nascimento, como as assaduras.

Alguns óleos essenciais e suas funções:

Óleo vegetal de rosa mosqueta: para as assaduras do bebê e redução de estrias da mamãe.
Óleos essenciais de laranja doce, lavanda ou capim limão: para aromatizar o ambiente.
1 gota de óleo essencial de laranja doce e 1 gota de óleo essencial manjericão diluído em 10ml de óleo vegetal de rosa mosqueta: para massagear a barriga do bebe em casos de constipação.
Laranja doce: aumenta a imunidade, regula a digestão, acalma e proporciona alegria.
Capim limão (capim cidreira): equilibra o sono.
Manjericão: regula a digestão.
Se desejar utilizar outros óleos essenciais, a recomendação da aromaterapeuta é procurar um profissional especializado para ter a orientação correta da forma de utilização e a quantidade de gotas. Alguns óleos essenciais não devem ser utilizados com crianças, como hortelã pimenta, canela, cravo e gengibre.

Como massagear o bebê:

A aromaterapeuta ensina a forma correta de fazer a massagem:

Pingue as gotinhas do óleo essencial no óleo vegetal e misture bem.
Pingue algumas gotas do óleo que foi preparado nas suas mãos e esfregue na barriga do bebê, fazendo movimentos no sentido horário, para auxiliar na evacuação.
A massagem pode durar de 5 a 10 minutos, não é necessário estender o tempo recomendado.
“Os óleos essenciais penetram na camada externa da pele, a epiderme. Posteriormente, são gradualmente liberados para a derme e, consequentemente, para a corrente sanguínea, atingindo todo o corpo”, finaliza a aromaterapeuta.

Por Mariana Bueno 
do site dicasdemulher

Copiado da página @laszlobrasil

Deixe uma resposta